Feliz Páscoa

Feliz Páscoa

terça-feira, 23 de maio de 2017

Adrianno do Posto é rendido por bandidos e tem carro roubado na Serra do Tará

O jovem empresário e liderança local, Adrianno Galindo, conhecido como Adriano do Posto, foi rendido por elementos e teve o seu carro roubado quando voltava da cidade de Saloá.

Adrianno, um dos organizadores da Cavalgada dos Ventos, iria pegar materiais que sobraram do evento quando foi abordado.

O mesmo conseguiu encontrar pessoas de boa vontade e acionou a polícia. Segundo informações o carro foi recuperado em Venturosa em posse de um dos autores do furto.

Adrianno passa bem.

segunda-feira, 22 de maio de 2017

PRIMEIRA CAVALGADA DOS VENTOS É SUCESSO DE PÚBLICO

A PRIMEIRA CAVALGADA DOS VENTOS, realizada na região serrana de Venturosa, contou com a participação de 250 cavaleiros inscritos e a presença de centenas de admiradores do esporte. O evento contou com a organização de Adrianno do Posto, Eraldo, Isaac, Cláudio do Sítio Pontais, Osmar Júnior, Leozinho, Geovane do Grotão e Ricardo de Mano.

Segundo Adrianno Galindo, popularmente conhecido como Adrianno do Posto, um dos principais objetivos foi reunir os amigos de municípios próximos como Pesqueira, Alagoinha, Caetés, Capoeiras e Venturosa e que amam e valorizam essa expressão da cultura sertaneja. 

Houve também uma homenagem a seu Domi, homem humilde e cavaleiro que partiu deixando saudades aos seus familiares e amigos.

A renda do evento será destinada a realização de ações sociais que beneficiem as regiões de Grotão e Pontais. Não faltou energia nem disposição dos participantes e daqueles que foram prestigiar o evento. Ao final foi servido feijoada para mais de 500 pessoas.

Se depender do público, a segunda Cavalgada dos Ventos já está confirmada.

IMAGENS DO EVENTO - Rede social











sábado, 20 de maio de 2017

DEPRESSÃO EM POUCAS PALAVRAS. Artigo do psicanalista Daniel Lima



O Blog publica com satisfação o novo artigo do psicanalista Daniel Lima. Dessa vez o tema abordado é o da depressão, tido por muitos como o "mal do nosso século" e que faz milhões de vítimas pelo mundo, muitas delas jovens e que acabam embarcando em jogos perigosos, como o da Baleia Azul. Mas o que é depressão? Como tratá-la? Aqui você terá informações importantes em uma linguagem objetiva e acessível. Uma boa leitura a todos!


Atualmente o padrão para uma vida ideal oscila e varia muito, pois não basta viver com equilíbrio e tranquilidade é preciso ter um sucesso financeiro ou profissional. As pessoas são valorizadas por suas posses, de modo que popularmente dizemos: “somos valorizados pelo que temos e não pelo que somos”. Sendo assim, muitos pensam que só serão felizes, valorizados e aceitos se estiverem de acordo com o modelo proposto. Então, ser feliz é praticamente uma obrigação social. Daí também o crescimento de distúrbios psíquicos como, por exemplo, estresse e depressão.

Historicamente, a depressão inicialmente foi falada pelos filósofos, como uma expressão de um mal funcionamento orgânico (disfunção da biles – amarela , preta, etc...) que denunciava um mal estar da “alma”, a palavra utilizada por eles tem origem no grego melano chole (melancolia), significando bílis negra. O termo depressão tem origem no latim depressare, do verbo deprimerede = para baixo; premere = pressionar. Descrita pela primeira vez no início do século 20, a depressão ainda hoje é confundida com tristeza, sentimento comum a todas as pessoas em algum momento da vida. A depressão é muito variada, e caracteriza-se por um conjunto de sintomas que interferem a capacidade de estudar, dormir, trabalhar, comer e até divertir-se. Todavia, alguns sintomas de depressão são bem significativos e devem estar presentes: humor deprimido, perda de interesse ou prazer. Estes sintomas predominam a maior parte do dia, no mínimo duas semanas, na maior parte dos dias. Em outras palavras, a depressão é caracterizada por uma tristeza duradoura, profunda e sem causa específica. Felizmente, novas intervenções aumentam as chances de que pessoa encontre as estratégias mais adequadas para seu caso.

Conhecida como Transtorno Obsessivo Maior, a depressão é um transtorno psiquiátrico que afeta pessoas de todas as idades por motivos diversos. A OMS (Organização Mundial de Saúde) apresentou dados em 2012 informando que a depressão afeta aproximadamente 350 milhões de pessoas, cerca de 5% da população mundial. Estima-se que até 2020 a depressão será a principal doença mais incapacitante em todo o mundo, pois a pessoa deprimida deixa de produzir e tem a sua vida pessoal bastante prejudicada, pois fica bloqueada diante da vida sem estímulos, fazendo com que se engaiole em si próprio.

O tratamento psicanalítico da depressão é associado ao tratamento psiquiátrico e tem como objetivo facilitar o reencontro do sujeito consigo mesmo, pois o sujeito precisa reencontrar-se com os recursos psíquicos saudáveis que havia deixado de lado como a auto-estima, a capacidade de observação, a capacidade de expressar sentimentos, a perseverança e a capacidade de aprender a lidar com as experiências de frustração ou fracasso. Somente a partir da análise das repetições sintomáticas o sujeito poderá desenvolver possibilidades mais saudáveis de agir e reagir. O processo psicanalítico tem como levar o sujeito a analisar o emaranhado de fantasias e conflitos inconscientes que o envolveram e fizeram perder o contato com seus potenciais, colaborando para a reconstrução de uma autoimagem mais positiva.


Daniel Lima
Psicanalista

(87) 99210-5658

PREFEITURA DE VENTUROSA ANUNCIA PAGAMENTO DE SERVIDORES


A informação foi divulgada pelo amigo Francis Airon. O órgão responsável informou que o pagamento dos servidores referentes ao mês de maio seriam creditados nas contas a partir desse sábado, 2O de maio. Uma boa notícia para os servidores municipais.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

GLOBO ANUNCIOU RENÚNCIA QUE NÃO VEIO

Esse post tinha outro título.

MICHEL TEMER DECIDIU RENUNCIAR, DIZ O GLOBO


Mas a notícia a seguir não se confirmou.

O BLOG DO JORNALISTA RICARDO NOBLAT, em O Globo, divulgou agora há pouco que o presidente Michel Temer decidiu renunciar. O anúncio está sendo escrito e deve ser divulgado no início da noite.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (Dem) já teria sido comunicado da decisão. Ele assumirá a presidência por 30 dias enquanto se organiza uma eleição indireta.

O texto do Noblat pode ser lido AQUI



OU O GLOBO OUVIU A FONTE ERRADA OU TEMER MUDOU DE IDEIA.

Pior para o Brasil, que ficará mergulhado na incerteza enquanto sua economia vai para o gargalo, o dólar dispara e as ações despencam.

Temer fica e o futuro some.

CIEL RODRIGUES MANDA RECADO PARA OS FÃS DE VENTUROSA

Publicidade



MUITA EXPECTATIVA para aquele que pode ser o show do ano em Venturosa. Marcando o seu retorno aos grandes eventos no município, a DB Produções, empresa do promotor de eventos Denildo Santos, tratá um dos artistas mais badalados do momento para se apresentar no Ginásio Municipal.

O cantor Ciel Rodrigues, a nova voz da sofrência, manda recado para os fãs de Venturosa e região e aguarda a presença de todos num show cheio de energia. 

O Apaixona Venturosa também traz a revelação Joelson Rodriques e o já conhecido Harry Estigado.

O evento promete abalar com as estruturas e trazer a DB produções de volta ao circuito dos grandes eventos regionais.

Você não pode perder.


quarta-feira, 17 de maio de 2017

BOMBA EM BRASÍLIA: TEMER PAGOU SILÊNCIO DE EDUARDO CUNHA E AÉCIO PEDIU DOIS MILHÕES A UM DOS DONOS DA JBS


Do O Globo

Na tarde de quarta-feira passada, Joesley Batista e o seu irmão Wesley entraram apressados no STF e seguiram direto para o gabinete do ministro Edson Fachin. Os donos da JBS, a maior produtora de proteína animal do planeta, estavam acompanhados de mais cinco pessoas, todas da empresa. Foram lá para o ato final de uma bomba atômica que explodirá sobre o país — a delação premiada que fizeram, com poder de destruição igual ou maior que a da Odebrecht. Diante de Fachin, a quem cabe homologar a delação, os sete presentes ao encontro confirmaram: tudo o que contaram à Procuradoria-Geral da República em abril foi por livre e espontânea vontade, sem coação.
É uma delação como jamais foi feita na Lava-Jato:
Nela, o presidente Michel Temer foi gravado em um diálogo embaraçoso. Diante de Joesley, Temer indicou o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) para resolver um assunto da J&F (holding que controla a JBS). Posteriormente, Rocha Loures foi filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil enviados por Joesley. Temer também ouviu do empresário que estava dando a Eduardo Cunha e ao operador Lúcio Funaro uma mesada na prisão para ficarem calados. Diante da informação, Temer incentivou: "Tem que manter isso, viu?".
Aécio Neves foi gravado pedindo R$ 2 milhões a Joesley. O dinheiro foi entregue a um primo do presidente do PSDB, numa cena devidamente filmada pela Polícia Federal. A PF rastreou o caminho dos reais. Descobriu que eles foram depositados numa empresa do senador Zeze Perrella (PSDB-MG).
 
Joesley relatou também que Guido Mantega era o seu contato com o PT. Era com o ex-ministro da Fazenda de Lula e Dilma Rousseff que o dinheiro de propina era negociado para ser distribuído aos petistas e aliados. Mantega também operava os interesses da JBS no BNDES.
Joesley revelou também que pagou R$ 5 milhões para Eduardo Cunha após sua prisão, valor referente a um saldo de propina que o peemedebista tinha com ele. Disse ainda que devia R$ 20 milhões pela tramitação de lei sobre a desoneração tributária do setor de frango.
Pela primeira vez na Lava-Jato foram feitas "ações controladas", num total de sete. Ou seja, um meio de obtenção de prova em flagrante, mas em que a ação da polícia é adiada para o momento mais oportuno para a investigação. Significa que os diálogos e as entregas de malas (ou mochilas) com dinheiro foram filmadas pela PF. As cédulas tinham seus números de série informados aos procuradores. Como se fosse pouco, as malas ou mochilas estavam com chips para que se pudesse rastrear o caminho dos reais. Nessas ações controladas foram distribuídos cerca de R$ 3 milhões em propinas carimbadas durante todo o mês de abril.
Se a delação da Odebrecht foi negociada durante dez meses e a da OAS se arrasta por mais de um ano, a da JBS foi feita em tempo recorde. No final de março, se iniciaram as conversas. Os depoimentos começaram em abril e na primeira semana de maio já haviam terminado. As tratativas foram feitas pelo diretor jurídico da JBS, Francisco Assis e Silva. Num caso único, aliás, Assis e Silva acabou virando também delator. Nunca antes na história das colaborações um negociador virara delator.
A velocidade supersônica para que a PGR tenha topado a delação tem uma explicação cristalina. O que a turma da JBS (Joesley sobretudo) tinha nas mãos era algo nunca visto pelos procuradores: conversas comprometedoras gravadas pelo próprio Joesley com Temer e Aécio — além de todo um histórico de propinas distribuídas a políticos nos últimos dez anos. Em duas oportunidades em março, o dono da JBS conversou com o presidente e com o senador tucano levando um gravador escondido — arma que já se revelara certeira sob o bolso do paletó de Sérgio Machado, delator que inaugurou a leva de áudios comprometedores. Ressalte-se que essas conversas, delicadas em qualquer época, ocorreram no período mais agudo da Lava-Jato. Nem que fosse por medo, é de se perguntar: como alguém ainda tinha coragem de tratar desses assuntos de forma tão desabrida?
Para que as conversas não vazassem, a PGR adotou um procedimento inusual. Joesley, por exemplo, entrava na garagem da sede da procuradoria dirigindo o próprio carro e subia para a sala de depoimentos sem ser identificado. Assim como os outros delatores.
Ao mesmo tempo em que delatava no Brasil, a JBS mandatou o escritório de advocacia Trench, Rossi e Watanabe para tentar um acordo de leniência com o Departamento de Justiça dos EUA (DoJ). Fechá-lo é fundamental para o futuro do grupo dos irmãos Batista. A JBS tem 56 fábricas nos EUA, onde lidera o mercado de suínos, frangos e o de bovinos. Precisa também fazer um IPO (abertura de capital) da JBS Foods na Bolsa de Nova York.
Pelo que foi homologado por Fachin, os sete delatores não serão presos e nem usarão tornozeleiras eletrônicas. Será paga uma multa de R$ 225 milhões para livrá-los das operações Greenfield e Lava-Jato que investigam a JBS há dois anos. Essa conta pode aumentar quando (e se) a leniência com o DoJ for assinada. 

Adrianno do Posto é rendido por bandidos e tem carro roubado na Serra do Tará

O jovem empresário e liderança local, Adrianno Galindo, conhecido como Adriano do Posto, foi rendido por elementos e teve o seu carro roubad...